Ayrton Senna homenageado com hiperdesportivo McLaren

13 dezembro 2017

Já lá vão 23 anos desde a morte de Ayrton Senna, mas o seu nome será sempre recordado como agora fez a McLaren que homenageia o piloto lendário da Fórmula 1 com a sua mais recente criação: um hiperdesportivo da família Ultimate Series com 800 cv.

Definido pela marca como “o que há mais próximo de um carro de competição mas que ainda está autorizado a ser utilizado nas estradas”, o McLaren Senna está equipado com motor V8 4.0 biturbo já conhecido do 720S mas com mais cavalos de potência, acoplado a uma caixa de sete velocidades e dupla embraiagem.

Utiliza o mesmo chassis do 720S, em fibra de carbono, denominado "Monocage III", que com a carroçaria feita em materiais leves, limita o peso aos 1198 kg, sendo 220 kg mais leve que um 720S. Assim, consegue acelerar até aos 100 km/h em apenas 2,6 segundos e atingir os 320 km/h de velocidade máxima.

Em termos de design, as suas linhas resultam de um trabalho notável em que sobressai um generoso "spoiler" dianteiro sobre o qual se abrem grandes tomadas de ar com aletas móveis, para uma aerodinâmica ativa. Também não passa despercebida a cabina de pilotagem em forma de lágrima e grandes passagens de ar através das cavas das rodas. Por último, uma traseira dominada pela gigantesca asa mas onde também se destacam as três saídas de escape agrupadas e o enorme extrator traseiro.

Com o RaceActive Chassis Control II (RCC II), o McLaren Senna troca as barras estabilizadoras por uma suspensão de braços duplos com amortecedores adaptativos hidráulicos controlados em permanência. Em pista, terá um modo "Race", em que a altura ao solo fica ainda mais reduzida e a suspensão mais seca. A tecnologia de travagem, com discos carbocerâmicos, incorpora um sistema que a McLaren afirma ser o mais avançado até hoje montado num carro de estrada.

No novo Ultimate Series McLaren Senna, também o habitáculo parece saído da competição, totalmente minimalista, com apenas um ecrã central onde se controla o rádio, sistema de som, navegação, telefone ou câmara traseira e, na consola central, os botões imprescindíveis, sem esquecer umas autênticas "bacquets" de competição, onde se chega através das vistosas portas de abertura para cima e para a frente.

Este hiperdesportivo vai estar em exibição no próximo Salão de Genebra em março com o início da produção agendado para o terceiro trimestre de 2018. Apenas serão feitas 500 unidades, a um preço base que rondará os 850 mil euros (sem impostos), mas garante a marca estarem já todos reservados.

scroll up