Bugatti quebra barreira dos 480 km/h

02 setembro 2019

A Bugatti tornou-se no primeiro construtor a quebrar a barreira dos 480 km/h, ou 300 milhas por hora para aquelas que não usam o sistema métrico.

O feito foi conseguido numa pista de testes na Alemanha com um protótipo de pré-produção derivado do hiperdesportivo Chiron, que foi cronometrado a uns impressionantes 490,484 km/h. Um recorde mundial.

“Que recorde! Estamos muito contentes por sermos o primeiro construtor na história a passar a marca das 300 milhas por hora. É um marco histórico,” afirmou Stephan Winkelmann, presidente da Bugatti, que agradeceu também a toda a equipa e ao piloto Andy Wallace.

Esta não é primeira vez que a marca francesa quebra barreiras. A mais recente foi o recorde do preço do carro mais caro do mundo, aquando da celebração do 110º aniversário da Bugatti, com o "Voiture Noire", inspirado no Type 57 SC Atlantic, carro já projetado pelo filho de Ettore  Bugatti, Jean Bugatti, que nasceu também em 1909.

Este exemplar único chegou a ser apontado à garagem de Cristiano Ronaldo, mas nunca se confirmou o pagamento de 11 milhões de euros por parte da estrela portuguesa. 

Mas nem só de carros a sério se dedica a marca francesa a estabelecer novos patamares de preços, recorde-se o caso do modelo mais pequeno da sua gama, o Baby II. Um carrinho de brincar mas que custa mais que muitos automóveis reais: 30 mil euros, sem contar com impostos nem gastos para envio aos clientes.

O Baby II é uma homenagem ao Bugatti Type 35 criado por Ettore e Jean Bugatti em 1926 para o quarto aniversário do filho mais novo de Ettore, o pequeno Roland. Tem 3/4 do tamanho do Bugatti Type 35 original e tal como acontecia com o "Type 35" de brincar, é alimentado por um motor elétrico e por um conjunto de baterias que pode ser retirado. Não falta um diferencial autoblocante traseiro, a típica grelha dianteira dos Bugatti e nem mesmo um sistema de recuperação de energia nas travagens.

scroll up