Green NCAP divulgou 2ª ronda de testes ambientais

11 julho 2019

O Green NCAP, o novo programa que ajuda os consumidores a optarem por carros carros mais ecológicos, lançou esta quinta-feira a segunda ronda de resultados, que mostram haver ainda muito trabalho pela frente. 

Cinco carros foram analisados no seu desempenho para Limpeza do Ar e Eficiência energética. O Mercedes-Benz C220d 4MATIC e o Renault Scenic dCi 150 cv, ambos com motorização diesel, alcançaram três estrelas. Também o Audi A4 Avant g-tron, o primeiro carro movido a gás natural veicular (GNV) a ser avaliado, também recebe três estrelas. Já o Opel Corsa recebe umas respeitáveis quatro estrelas ao ser testado com o o motor a gasolina de 1,0 litro. Por último, mas não em último, o Nissan Leaf, o único veículo elétrico puro desta ronda, que atingiu as cinco estrelas, classificação máxima.

Nos últimos anos, lançou-se um estigma sobre o diesel, apontado como um combustível sujo, mas o Mercedes C220d 4MATIC vem mostrar que tal pode não ser verdade. O C220d 4MATIC marcou pontos máximos para o Índice de Limpeza do Ar, o mesmo que os veículos elétricos. Embora os veículos elétricos não produzam emissões de poluentes, os valores de emissões do Mercedes estavam abaixo do limite definido pelo Green NCAP, o que significa que este modelo marcou o máximo de pontos. A classificação de três estrelas do carro foi definida pelo seu desempenho em Eficiência Energética, menos impressionante do que a do Limpeza do Ar, mas ainda assim uma classificação razoável para este carro. É claro que os novos carros com motores a diesel, com calibração adequada e pós-tratamento efetivo, podem fornecer emissões extremamente baixas de poluentes.

O Audi A4 Avant G-tron de três estrelas é abastecido por GNV (gás natural veicular) e está atualmente em conformidade com os padrões de emissões Euro 6b. Esses carros ainda podem ser vendidos na União Europeia, mas devem ser atualizados em breve para atender aos requisitos Euro 6d-temp. O Green NCAP testará o modelo atualizado o mais breve possível. Enquanto o g-tron opera quase exclusivamente em GNV, também tem uma pequena reserva de gasolina "de emergência", para levá-lo ao posto de gasolina mais próximo. Ambos os modos de combustível foram testados. Assim, a classificação obtida baseou-se nos resultados do CNG, mas foi ligeiramente  penalizada pelo desempenho a gasolina.

A quinta geração do Corsa, ainda desenvolvido pela GM, recebeu quatro estrelas. O carro será substituído no final deste ano com um modelo derivado da Peugeot-Citroën (PSA). Quatro estrelas é um resultado meritório para um veículo com motor a gasolina, e o modelo tem um desempenho especialmente bom no controle de emissões de poluentes. Até mesmo o Renault Scenic dCi, com 150 cv, teve um bom desempenho, com controle impressionante das emissões de poluentes e perdeu uma classificação de quatro estrelas apenas por uma pequena margem no indicador de Eficiência Energética.

A segunda geração do LEAF, o terceiro veículo elétrico testado pela Green NCAP, alcançou as cinco estrelas verdes. Atualmente, a Green NCAP testa os veículos sem levar em conta a energia envolvida na geração de eletricidade ou na produção de combustível. Sem isso, os carros elétricos são atualmente os mais limpos e eficientes. O Green NCAP espera incluir em breve os testes de condução aos elétricos na sua avaliação e, mais à frente, vai analisar todo o ciclo de vida do veículo, o que vai reduzir o fosso entre os carros elétricos e os movidos a combustíveis fósseis.

scroll up