Porsche larga diesel e anuncia primeiro elétrico

05 fevereiro 2018

A Porsche vai investir mais de seis mil milhões de euros em mobilidade elétrica até 2022, com foco nos híbridos plug-in e veículos puramente elétricos. E o primeiro projeto elétrico é o Mission E, com 600 cv anunciados e 500 km de autonomia. O Mission E vai criar cerca de 1200 novos postos de emprego.

Ao mesmo tempo, foi anunciado o fim dos blocos diesel da sua gama, o que significa que os novos Cayenne e Panamera vão ser apenas a gasolina e híbridos, mantendo-se o Macan como único portador de motores a gasóleo, pelo menos até à próxima geração deste SUV.

Deste mega-investimento para os próximos quatro anos, a Porsche vai dedicar cerca de 500 milhões de euros no desenvolvimento de variantes e derivados do Mission E. Outros mil milhões de euros vão ser aplicados na eletrificação total ou parcial (híbridos) da gama existente, cabendo mais algumas centenas de milhões para a expansão das fábricas e mais cerca de 700 milhões de euros em novas tecnologias, como infraestruturas de carregamento e mobilidade inteligente.

O Mission E é um desportivo exclusivamente elétrico, com um sistema elétrico de 600 cv, que permite acelerar dos zero aos 100 km/h em apenas 3,5 segundos; também vai poder acelerar e travar repetidamente sem qualquer perda de performance, enquanto oferece uma autonomia de 500 quilómetros no ciclo NEDC. O tempo de carregamento será bastante curto: graças ao sistema de voltagem de 800 v, demorará apenas 15 minutos para obter autonomia para 400 quilómetros.

O sistema híbrido plug-in rapidamente se tornou uma história de sucesso na Porsche

O lançamento do novo Porsche Panamera vê a terceira geração da versão híbrida plug-in em duas variantes diferentes. Ambas oferecem uma autonomia puramente elétrica de até 50 quilómetros. O Panamera Turbo S E-Hybrid é o modelo emblemático da gama - combinando desempenho e a eficiência , com um motor V8 de quatro litros e uma potência combinada de 680 cv. Este é o modelo mais desportivo no segmento de luxo – especialmente devido ao seu sistema de condução híbrido.

Desde o seu lançamento no mercado, cerca de 60% de todos os veículos desta gama entregues na Europa estão equipados com este sistema de propulsão de última geração. Este número foi significativamente mais elevado nas encomendas efetuadas em alguns países e chegou a atingir cerca de 90 por cento na Escandinávia.

Infraestrutura de carregamento rápido

A Porsche, em conjunto com a Audi, representa o Grupo Volkswagen na Ionity, uma joint venture com o Grupo BMW, a Daimler AG e a Ford Motor Company. O objetivo desta união de esfor- ços é a construção e gestão de 400 estações de carregamento rápido ao longo das mais impor- tantes estradas europeias até 2020. A construção da infraestrutura começou em 2017. Para iniciar o trabalho da Ionity, a rede de concessionários Porsche está a tornar-se parte de uma infraestrutura de carregamento rápido em todo o mundo.

scroll up