A primeira mulher a ter carta de condução

21 fevereiro 2018

A primeira mulher a ter licença de condução foi Anne de Rochechouart de Mortemar, Duquesa d’Uzés. Estávamos em 1897 quando esta aristocrata francesa ficou aprovada no exame de código e recebeu a carta de condução. Dois meses depois apresentou-se em tribunal por ter circulado a uma velocidade superior ao permitido, no Bosque de Bolonha em Paris.

A velocidade considerada perigosa foi de 15 km/h, quando o limite permitido para a circulação automóvel na capital francesa era de 12 km/h “com risco de cometer um acidente”. Com esta infração foi  também a primeira mulher a ser multada por excesso de velocidade, em cinco francos.

Dotada de uma personalidade muito avançada para a época e elevado dinamismo, Anne d’Uzés tornou-se ainda na primeira proprietária de um automóvel Delahaye, tendo fundado em 1926 o Automóvel Club Feminino de França e do Rally Paris-Roma, prova em que participou regularmente até aos 80 anos de idade.

Em 1932 ocupava o cargo de presidente do Grupo Feminino do Aeroclub de França para no ano seguinte, antes da sua morte, estrear-se num voo de aeroplano com o seu neto.

scroll up