O Papamóvel da Seat quase que ardeu

28 fevereiro 2019

A 11 de fevereiro deflagrou um incêndio nas instalações da Seat em Martorell, que também ia pondo em risco os mais de 300 modelos que fazem parte da coleção de carros da marca espanhola instalada num museu junto à fábrica.

Felizmente, a tragédia não aconteceu e isso salvou as 317 unidades históricas da coleção, que tem como uma das suas jóias o Papamóvel que a Seat construiu em tempo recorde para a visita de João Paulo II a Espanha em 1982.

Isto porque o veículo que o Papa utilizou nas suas visitas oficiais não cabia na porta do Camp Nou e de Santiago Bernabéu, os estádios onde se iam realizar os principais atos da viagem papal. Um novo modelo tinha de ser construído e os engenheiros da Seat responderam a esse desafio, numa questão de dias.

Além do Papamóvel, a coleção representa todos os pedaços de história da Seat, começando pelo primeiro modelo da marca, um Seat 1400, passando pelo Seat 600, Seat Cordoba WRC ou o elétrico Toledo dos Jogos Olímpicos de Barcelona de 1992.

scroll up