Uma raridade chamada Nissan Figaro

25 setembro 2018

O Nissan Figaro é um daqueles carros que se fabricaram para nichos de mercado muito específicos, no caso, o japonês. Foram exportados poucos exemplares, embora os suficientes para tornar este modelo popular além fronteiras, sobretudo no Reino Unido.

Com design retro e linhas redondas a lembrar os carros europeus do pós-guerra, este futuro clássico construído durante a década de 90, foi de certo modo o percursor de outros modelos também inspirados em tempos idos como o New Beetle (1997), o Mini e o Fiat 500 (ambos de 2007).

O Nissan Figaro chegou ao mercado com um motor de 4 cilindros e 76 cv de potência capaz de chegar aos 170 km/h, e estava disponível em quatro cores, uma por cada estação do ano: verde almendra (primavera), topazio (verão), castanho claro (outono) e cinza (inverno).

Numa fase inicial, a marca fabricou 8.000 unidades, mas devido ao êxito deste modelo acabaram por sair da linha de montagem pouco mais de 20.000 unidades, no total.

Consta que a sua popularidade era tal que inicialmente os potenciais compradores japoneses tinham de se inscrever numa lotaria para terem a possibilidade de comprar um Nissan Figaro.

Vinte e sete anos depois do seu lançamento, o modelo continua a atrair as atenções pelo seu aspeto nostálgico mas também por ser raro. Das poucas vezes que um Nissan Figaro muda de dono isso não acontece por menos de meio milhão de euros, valor que tende a aumentar com o passar do tempo.

scroll up