Clássicos

Estes são provavelmente os automóveis mais emblemáticos da década de 60 e um deles até é o carro mais caro do mundo.

Sempre muito exigente com a sua performance, o Indy chegou aos 300 cv de potência e velocidade máxima de 280 km/h.

O novo acordo entre as duas entidades reforça a promoção dos clássicos e a sua livre circulação sem restrições.

O 220 S W111 foi considerado um dos automóveis mais seguros da sua época e até deu cartas na competição.

A história da divisão desportiva da Ferrari é contada através de alguns dos modelos mais emblemáticos da marca.

A nova versão dá continuidade ao programa Continuation da marca, que está a refazer alguns dos modelos mais conhecidos.

O bairro parisiense de Javel, junto ao Sena, revive a história da marca francesa que ali teve a sua primeira fábrica.

Inesquecível pelo design, mecânica e desempenho, o NSX foi um dos mais desejáveis desportivos do mundo. Faz agora 30 anos.

O original desapareceu para quase meio século depois a marca voltar a construí-lo como homenagem ao seu criador.

Desde 1910 que a marca italiana tem conquistado fãs oferecendo-lhes alguns dos mais belos carros de sempre.

scroll up