Com a vitória na Turquia, Tanak já soma 4 e 3 foram seguidas

16 setembro 2018

O regresso do Rali da Turquia ao WRC trouxe emoções redobradas ao campeonato, com as táticas iniciais das equipas a falharem, devido a inúmeras ocorrências que foram marcando a prova. Se a Hyundai e a Citroen entraram a fundo, a Toyota pagou para ver, libertando depois os ritmos de Tanak e Latvala que acabaram por dar à marca um rali quase perfeito. Com mais uma vitória de classe para Ott Tanak, a 4ª de 2018 (Argentina, Finlândia, Alemanha e Turquia) o seu colega de equipa Jari-Matti Latvala contribuiu com uma saborosa dobradinha para a Toyota, colocando o Yaris no 2º posto a apenas 22,3 segundos de Tanak, deixando um calculista Hayden Paddon no 3º lugar a 1m46,3, segurando preciosos pontos para a Hyundai.

Se tudo começou com Hyundai e Citroen ao ataque, foram os candidatos ao título que fecharam o primeiro dia com chave de ouro. Emocionantes 3 décimas de segundo separavam o então líder Neuville de Ogier, com Mikkelsen atento e Latvala e Tanak na corrida. Os azares, que fazem parte integrante do desporto automóvel, afetaram os homens da frente e, foi precisamente a Toyota a aproveitar os azares alheios, colocando os seus dois pilotos no comando dos destinos do rali, dando primazia a Tanak, um senhor candidato ao título de 2018, mostrando uma reta final absolutamente fantástica.

Os problemas sérios que foram afetando Neuville, Ogier, Breen e Mikkelsen, deixaram a prova entregue a Tanak e Latvala, no final do 2º dia, com tanta vantagem para Paddon, que as 4 classificativas de hoje pouco poderiam alterar. Apenas a Power Stage ia causar emoções extra, com Ogier e Neuville a tentarem minimizar os estragos, na procura dos pontos adicionais. E foram precisamente os 3 candidatos ao título que foram os 3 mais rápidos no derradeiro troço. Neuville foi o mais rápido, seguido por Ogier, ganhando assim 1 ponto neste confronto muito direto. Tanak é o 3º mais rápido na Power Stage, seguido por Latvala e Evans.

A guerra dos pontos nesta reta final do campeonato vai sendo cada vez mais importante e, apesar dos estragos, Neuville e Ogier estão na luta, agora com Ott Tanak no 2º lugar do campeonato depois de três fantásticas vitórias seguidas. Thierry Neuville comanda o WRC 2018 com 177 pontos, Ott Tanak é agora o 2º com 164 pontos e Sébastien Ogier baixou para 3º com 154 pontos. Qualquer um deles pode ser campeão do mundo, quando faltam disputar três ralis até final do campeonato.

E com a “queda” de tantos carros WRC neste Rali da Turquia, os WRC2 foram marcando pontos importantes, com a Skoda a continuar dominante. Na categoria mundial de automóveis R5, o triunfo pertenceu ao Skoda Fabia R5 de Jan Kopecky, apesar do melhor em prova ter sido Henning Solberg também em Skoda, mas a não pontuar para esta categoria. O 2º entre os WRC2 acabou por ser o Citroen C3 de Simone Tempestini, que por ironia do destino, foi o melhor Citroen no rali. A fechar o pódio da categoria R5 ficou o Skoda de Chris Ingram, um piloto que habitualmente disputa o Campeonato da Europa de Ralis.

Uma dobradinha importante para a Toyota, mas essencialmente um triunfo vital para Ott Tanak, que ultrapassa Ogier no WRC 2018, assumindo-se como um forte candidato ao título.

scroll up