Leclerc estreia-se a vencer

01 setembro 2019

O monegasco esteve num nível à parte durante todo o fim-de-semana, assinando o melhor tempo em duas das três sessões de livres e também em três setores durante a qualificação para garantir a sua terceira pole position.

No dia da corrida Leclerc entrou ao ataque e, apesar de ter perdido a primeira posição para o colega de equipa Sebastian Vettel na ida às boxes, a Ferrari deu instruções ao germânico para abrir a porta e deixar passar Leclerc, que estava mais rápido. A partir desse momento o monegasco liderou com relativo conforto, apesar de ter tido de se defender de um ataque tardio de Lewis Hamilton para garantir o triunfo.

Foi a primeira vitória da Ferrari desde que Kimi Raikkonen ganhou o Grande Prémio dos Estados Unidos do ano passado, com Leclerc a tornar-se no 39º piloto a ganhar pela marca italiana. O piloto de 21 anos tornou-se também no terceiro mais jovem de sempre a vencer uma corrida de F1.

Hamilton logrou passar Vettel, que se debateu com problemas de pneus depois de ir às boxes cedo, e subiu ao segundo posto, o bastante para aumentar a vantagem na frente do Campeonato para o colega de equipa Valtteri Bottas, que fechou o pódio.

Enquanto isso, Vettel viu-se forçado a uma segunda paragem nas boxes para montar pneus macios que lhe permitiram assinar a melhor volta da corria e, com isso, um ponto extra, mas não conseguiu melhor que quarto.

Lando Norris, da McLaren, estava no bom caminho para o quinto posto, o que seria o seu melhor resultado nesta época de estreia, mas teve de abandonar na última volta com suspeita de falha do motor. Alexander Albon, da Red Bull, acabou por herdar a posição depois de ter passado Sergio Perez pela relva na última volta e após ter partido de 17º naquela que foi a primeira corrida com a equipa.

Atrás ficaram Sergio Perez (Racing Point), Daniil Kvyat (Toro Rosso), Nico Hulkenberg (Renault), Pierre Gasly (Toro Rosso) e Lance Stroll (Racing Points).

scroll up