Na Córsega Sébastien Ogier liderou do principio até ao fim

08 abril 2018

O Ford Fiesta WRC de Ogier liderou na Córsega do primeiro ao último troço. O piloto francês venceu as três primeiras classificativas do rali e geriu magistralmente a vantagem até ao final da prova. A habitual estratégia de Ogier, voltou a dar resultados nos muito sinuosos troços da Córsega, com o piloto a admitir estar cada vez melhor ao volante do Fiesta, indicando provavelmente o seu ritmo mais rápido de sempre na Córsega. Ott Tanak em Toyota terminou no 2º lugar a 36,1 segundos de Ogier, com o pódio a ficar completo com a 3ª posição de Thierry Neuville a 1m07,5, depois de alguns problemas no motor do Hyundai que impossibilitaram o piloto belga de lutar com Tanak pela 2ª posição.

Mas Ogier contou com fortes oposições nos troços do Rali de França, com os Toyota de Tanak e Lappi a surpreenderem na parte final da prova, depois das vigorosas tentativas do Hyundai de Thierry Neuville e dos Citroen de Kris Meeke e Sébastien Loeb. O nove vezes campeão do mundo de ralis regressou à competição na Córsega para conquistar três vitórias em troços, depois de ter deitado tudo a perder com uma saída de estrada logo no 2º troço do rali. Meeke também andou na luta, apesar de não ter vencido nenhuma especial, até ter sofrido uma aparatosa saída de estrada, mesmo no final do 2º dia de competição. Em termos de balanço, a Citroen acabou por não ter uma prova conseguida no “seu” rali de França.

A Hyundai sai da Córsega com a liderança entre os construtores, devido ao 3º lugar de Neuville e à 4ª posição de Dani Sordo, que conseguiu vencer a batalha com o Ford de Elfyn Evans por apenas 3,5 segundos de diferença. Já a Toyota, levou da ilha francesa excelentes indicadores competitivos para 2018, não só pelo excelente 2º lugar de Tanak, mas também pela boa exibição de Lappi, com os dois pilotos a conquistarem 3 vitórias cada um, em especiais de classificação. Aliás, em termos de vitórias em especiais o equilíbrio foi completo, uma vez que nos 12 troços cronometrados, Ogier, Loeb, Tanak e Lappi conquistaram três vitórias cada um.

Depois de um pódio com três marcas diferentes, onde Ogier (Ford) subiu ao lugar mais alto, Tanak (Toyota) foi 2º e Neuville (Hyundai) o 3º, a luta pelas posições seguintes não deixou de ser interessante. Dani Sordo (Hyundai) conquistou a 4ª posição a 2m02,6 de Ogier, o Fiesta de Evans foi 5º a 2m06,1 e Lappi (Toyota) termina no 6º posto a 2m33,5, enquanto Andreas Mikkelsen acaba no 7º lugar a 2m43,4 do vencedor, todos demasiado perto uns dos outros. Nos pontos extra da Power Stage, Lappi foi o mais rápido, seguido por Loeb, Ogier, Meeke e Tanak.

Entre a categoria WRC2, a supremacia foi toda para o Skoda Fabia R5 do checo Jan Kopecky, que termina a prova na 8ª posição da geral, com quase dois minutos de vantagem para o estreante Citroen C3 R5 de Yoann Bonato, depois de Stéphane Lefebvre ter assinado uma má estreia após aparatoso despiste. A próxima prova do WRC 2018 é o Rali da Argentina, a disputar entre 26 e 29 de abril. Sébastien Ogier sai da Córsega com liderança mais folgada no Campeonato do Mundo de Ralis.

scroll up