Ogier, doutorado em gestão, resiste à armada Toyota

27 janeiro 2018

A Ford M-Sport tem em Sebastien Ogier o grande trunfo para o WRC 2018. O pentacampeão do mundo atacou na altura certa e com o ritmo certo, cavando desde logo um fosso assinalável para a principal concorrência. A Toyota está em alta na prova inaugural do campeonato e coloca os seus 3 carros nos 4 primeiros lugares, com Ott Tanak em posição de destaque, por ser teoricamente o único que ainda pode desfeitear o líder Ogier.

Num rali difícil de gerir, devido às condições dos pisos, as surpresas foram o prato forte em Monte Carlo. E se Ogier impôs demasiado cedo as suas regras, a Toyota marcou também a diferença, com a sua nova aquisição Ott Tanak a mostrar porque foi sempre incómodo para Ogier enquanto esteve na M-Sport. E o estónio continua a ser desconfortável para o campeão do mundo, só que agora gozando de toda a liberdade, numa equipa adversária, que entrou a todo o gás em Monte Carlo. Ott Tanak é o 2º classificado a 33,5 segundos de Ogier, teoricamente o único a poder contrariar a tendência de vitória do francês. Mas a Toyota está calma e confiante, porque conta com mais dois carros logo a seguir a Tanak. Jari-Matti Latvala é o 3º classificado a 1m32,7 do líder e Esapekka o 4º já a 4m38,5. A fechar o lote dos cinco primeiros classificados, e apenas a 1,6 segundos de Lappi, surge o primeiro Citroen, o de Kris Meeke, que acabou por ter uma recuperação positiva no dia de hoje.

Quem se pode queixar mais de azares é a Hyundai que, depois dos problemas de Andreas Mikkelsen, viu Dani Sordo desistir na 9ª especial devido a uma saída de estrada. Tanto Sordo como Mikkelsen chegaram a ocupar posições de destaque que davam a ideia de uma reação positiva da Hyundai, que agora conta apenas com o novo fulgor de Thierry Neuville, depois dos já conhecidos problemas. O piloto belga chegou mesmo a vencer hoje a 12ª e 13ª classificativas, dando os tão necessários sinais que a Hyundai tanto esperava, mas com o tempo perdido, está apenas na 7ª posição já a 5m33,4 de Ogier, e apenas a 33,4 segundos de Elfyn Evans, o segundo melhor piloto da Ford, que é o 6º da classificação geral. De registar que, entre o 4º lugar de Lappi (Toyoyta) e a 8ª posição ocupada por Bryan Bouffier (Ford), existe apenas um minuto de diferença, o que pode salientar a emoção do rali para o último dia. A encerrar o “Top 10” da prova, Craig Breen em Citroen está na 9ª posição a uns distantes 8m49 de Ogier e o 10º classificado é Jan Kopecky em Sokoda Fabia R5, o líder destacado entre a categoria WRC2.

Para amanhã estão agendados os quatro últimos troços do Rali de Monte Carlo, duas passagens pelas especiais de La Bollène-Vésubie/Peira Cava (18,41 km) e La Cabanette/Col de Braus (13,58 km), com a última a contar com os preciosos pontos da “Power Stage”. Ott Tanak venceu até agora 4 troços, Sebastien Ogier e Thierry Neuville venceram 3 troços cada um, Elfyn Evans triunfou em 2 troços e Andreas Mikkelsen venceu um. Ogier poderá ter os destinos da prova na mão, mas Ott Tanak é o único em posição de contrariar o campeão.

scroll up