A família SUV da Ford fica mais forte com o Ecosport

05 dezembro 2017

Com apresentação internacional à imprensa a decorrer em Portugal, o Ecosport vem revigorar a família SUV da Ford, numa altura em que o segmento da moda promete cada vez mais. Com uma família praticamente completa, o largamente renovado Ecosport vem agitar as tendências no segmento B, sem negar os traços de família que não se prendem apenas com o design. Três dimensões diferentes para Edge, Kuga e Ecosport formam um elenco de respeito, para que a Ford possa responder à letra aos imensos desafios do mercado.

Produzido em Craiova, na Roménia, o Ford Ecosport está agora 10 cm mais largo e mais alto, exibindo conceitos de design e construção intimamente ligados aos seus irmãos de maior porte. E se a identidade visual do Ecosport não engana, através de uma frente marcante e de robustas linhas de carroçaria, o interior está completamente alterado, com ideias mais ergonómicas e uma notória melhoria de materiais. Em Portugal, o Ecosport será comercializado com três níveis de equipamento: Business, Titanium e St Line, são as ofertas disponíveis, com o fator desportivo a pesar seriamente no equipamento St Line, que tem evidenciado grande sucesso em diversos modelos da Ford.

Equipado com materiais de segmentos superiores da marca, o Ecosport também pretende mostrar que é um SUV divertido de conduzir. Melhorias significativas nas suspensões, direção e um sistema inteligente de tração integral na versão AWD, possibilitam ao Ecosport um handling entusiasmante, que é apanágio da marca. E como mandam as atuais tendências, o pequeno SUV da Ford é altamente personalizável, com 17 combinações de pintura exterior e 4 cores de tejadilho. Para não fugir às exigências que vão marcando os novos tempos na indústria automóvel, as novas tecnologias estão naturalmente presentes, desde a conetividade, passando pelas mais recentes assistências à condução e até um novo e sofisticado sistema de som, especialmente calibrado para o Ecosport.

Mais apelativo, mais refinado e essencialmente mais interessante de conduzir, o Ecosport vai chegar a Portugal durante o mês de fevereiro, ainda sem preços definidos. Em relação a motores, a aposta vai para o premiado bloco Ecoboost de três cilindros, 1.0 a gasolina, que pode oferecer potências de 100, 125 ou 140 cavalos. As primeiras unidades a gasolina a chegar ao mercado nacional vão contar apenas com as potências de 125 e 140 cavalos, ficando para meados de 2018 a entrada da versão de 100 cavalos que poderá contar com caixa manual ou automática. Um novo motor diesel 1.5 Ecoblue de 125 cavalos chegará também no próximo verão, ficando até lá a opção diesel garantida através do mesmo bloco de 1,5 litros, mas com 100 cavalos de potência. Uma renovação total do mais pequeno SUV da Ford, faz com que o Ecosport se torne em mais um caso sério para uma tendência do mercado que teima continuar a crescer.

scroll up