Já chegou o Eclipse Cross, um SUV realmente Mitsubishi

05 abril 2018

O último carro desenvolvido antes da Aliança Renault – Nissan – Mitsubishi não pretende esconder o traço nipónico que caracteriza a marca, apesar de um elemento de design diferenciado que se estende ao interior, e que irá marcar as futuras gerações dos modelos Mitsubishi. Com o segmento dos SUV em explosão, o Eclipse Cross não deixa de ser uma lufada de ar fresco num conceito que vai continuar na moda durante bons anos. Instalado entre os segmentos C e D, a mais recente criação da Mitsubishi está equipado com um motor a gasolina 1.5 Turbo de 163 cv, podendo contar com caixa manual de seis velocidades, ou automática CVT de variação contínua, com tração dianteira ou às quatro rodas.

Com dois níveis de equipamento, Intense e Instyle, o Eclipse Cross está taxado como classe 1 nas portagens na versão de duas rodas motrizes e como classe 2 na versão 4WD. A Mitsubishi aposta num preço promocional de lançamento de 26.700€ para o nível de equipamento Intense, enquanto o Eclipse Cross melhor equipado, Instyle, está à venda por 29.400€, tanto com caixa manual, como com a automática CVT. Para a versão de quatro rodas motrizes, com equipamento de topo, o preço de lançamento é de 33.000€. Para o inicio de 2019 está prevista a chegada de uma motorização diesel de 2,2 litros com 150 cv, bem como uma híbrida PHEV.

Se o observarmos de frente, imediatamente o reconhecemos como um Mitsubishi e até o confundimos com o Outlander, pois a secção frontal é muito semelhante. Mas o perfil em cunha, típico de um coupé, encarrega-se de desfazer os equívocos e se virmos a traseira, é absolutamente único e, logo, inconfundível. Por este prisma, aliás, o design do Eclipse Cross é capaz de despertar amores e ódios, mas pelo menos é diferente de qualquer outro modelo! A plataforma que serve de base a esta novidade é a que já conhecemos dos outros dois SUV da Mitsubishi, com uma distância entre eixos de 2670 mm que, aliás, é comum aos três: ASX, Eclipse Cross e Outlander.

Mas para ser posicionado entre o ASX e o Outlander, o Eclipse Cross não se distingue apenas pelas linhas, mas também pelas dimensões específicas. Com um interior sóbrio e moderno, que privilegia a ergonomia e onde se evidenciam plásticos de qualidade, agradáveis ao tato, o Eclipse Cross aproxima-se mais do Outlander, em termos de equipamento, acabamentos e conforto, do que ao ASX, marcando neste ponto uma diferença inequívoca. Alimentado por injeção direta e sobrealimentado por um turbocompressor de geometria variável, este novo motor a gasolina de 1,5 litros, dispõe de dupla árvore de cames à cabeça e 16 válvulas. Consegue alcançar uma velocidade máxima de 205 km/h e acelera dos 0 aos 100 km/h em 10,3 segundos, anunciando um consumo médio de 6,6 litros de gasolina aos 100 km.

scroll up