XC 40 e os ajustes da Volvo feitos a pensar no futuro

08 dezembro 2017

Não há necessidade de se proceder a uma metamorfose para correr atrás das exigências dos novos tempos. O XC 40 mostra um novo perfil da Volvo, tentando captar a filosofia da moda no vasto mundo dos SUV. A segurança acima de tudo é lema da marca para todos os seus modelos, o que está patente a bordo do novo XC 40, sentindo-se a confiança de condução em todo o tipo de trajetos, como foi possível comprovar nos primeiros testes dinâmicos realizados em Barcelona.

Para os responsáveis da Volvo, o XC 40 é o carro típico do milénio, com uma dedicatória muito especial às novas gerações. O SUV Premium mais pequeno de sempre na história da Volvo, é “mais primo do que irmão” em relação aos “mais crescidos” XC 90 e XC 60, rompendo em estilo, mas não em conceito familiar, que é inteiramente respeitado pelo mais recente elemento da Volvo que transporta na integra as tecnologias e os níveis de segurança dos restantes membros da família.

De design engenhoso e funcional, tanto ao nível exterior como interior, a nova unidade sueca está equipada com espaços de arrumação práticos e lógicos, com destaque para uma bagageira que consegue revolucionar o espaço. O XC 40 poderá representar uma nova forma de possuir um Volvo, integrando novas propostas que definem como pode vir a ser encarado o futuro na utilização de um automóvel que, no caso do XC 40, pode ser repartido em utilizações urbanas ou em viagens mais audaciosas, até porque partilhar, entregar e conectar são atributos de um carro preparado para o futuro, que acaba por ser uma plataforma de serviços para simplificar a vida.

O carácter do design, com expressão para a grelha frontal invertida e linhas de cintura muito marcadas, inspirado quem sabe na aeronáutica ou ficção cientifica, confere ao XC 40 um ritmo diferente e carregado de dinâmica. As motorizações previstas apostam em motores de 2,0 litros tanto a diesel como a gasolina. O D3 oferece 150 cv de potência e caixa de velocidades manual ou automática, enquanto ainda no capítulo dos diesel, o mais potente D4 conta com 190 cv de potência. Entre os motores a gasolina, estão disponíveis os T3, T4 e T5, que oferecem potências de 152, 190 e 247 cavalos respetivamente.

O Volvo XC 40, que começou a ser fabricado na Bélgica na primeira semana de dezembro, irá chegar a Portugal em finais de março com os motores D4 e T5, enquanto para maio ficam reservadas as motorizações D3, T3 e T4. Em relação a preços, tudo se irá passar entre os 36.750€ e os 52.150€, consoante as motorizações e níveis de equipamento. A mais recente criação da Volvo é um SUV extraordinariamente agradável de conduzir, tanto na cidade, onde se mostra muito ágil e intuitivo, com excelente capacidade de manobra, mas também em estrada, onde se sente todo o conforto e segurança típicos da marca sueca. Em caminhos de terra, onde tivemos a oportunidade de rolar alguns quilómetros com a motorização D4 de tração integral, a disponibilidade é excelente e o conforto evidente, mesmo em piso mais degradado. Com o XC 40 a Volvo lança um sério desafio ao futuro, absorvendo de forma inteligente os novos requisitos que marcam a diferença.

scroll up