Oliveira ganha um segundo no fim do teste de Valência

21 novembro 2018

O primeiro teste oficial da pré-época do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2019 terminou hoje em Valência com o pelotão da categoria rainha a contar com condições climatéricas bem mais favoráveis, com a chuva a manter-se afastada do circuito Ricardo Tormo, em Valência.

No segundo dia de trabalho na categoria rainha, Miguel Oliveira apresentou uma progressão muito positiva e, apesar de voltas com tempos menos consistentes que os de ontem, o jovem piloto ACP retirou 1,32 segundos ao registo conseguido na terça-feira. O piloto da Red Bull KTM Tech 3 Racing terminou a sessão de dois dias de trabalho na 25ª posição, da pouco mais de três segundos da frente, e com um total de 79 voltas efetuadas, o que equivale a pouco mais de 2,5 vezes a distância do Grande Prémio da Comunidade Valenciana.

Ao contrário do primeiro dia de trabalho, Oliveira foi para a pista em sete ocasiões diferentes e já começou a apresentar progressos. “Hoje demos claramente um passo em frente com comparação com o dia de ontem e melhorámos o tempo de forma evidente. Fizemos muito mais voltas que ontem e continuámos o trabalho na moto,” começou por adiantar Miguel Oliveira.

Começámos já a afinar algumas áreas, isto depois de termos passado o dia de ontem praticamente com a mesma moto de início a fim. Agora já conseguimos fazer algumas alterações. Por ser tudo novo, a equipa levou um pouco mais de tempo a fazer estes acertos e também a adaptar os meus comentários. É uma curva de aprendizagem para todos, mas até ao momento está a ser positivo.

Contudo, e com o normal crescendo de confiança e constante procura dos limites da RC16, o jovem piloto de Almada não se livrou de um pequeno susto ainda durante a manhã, com a moto a dar uma sacudidela em travagem. Ainda assim, Oliveira controlou a KTM e evitou a queda para dar continuidade ao trabalho.

No final, o melhor tempo combinado dos dois dias de testes ficou a cargo de Maverick Viñales (Yamaha), com 1:31,416s, seguido de Andrea Dovizioso (Ducati, '0,133s) e do Campeão do Mundo Marc Márquez (Honda, +0,154s).

scroll up