A indústria automóvel deve satisfazer melhor os clientes

12 maio 2017

A Volvo Cars defende que a indústria automóvel precisa de mudar rapidamente de forma a refletir e a satisfazer as novas necessidades dos seus clientes. A ideia foi defendida por Håkan Samuelsson na conferência UN Global Compact Nordic Network que se realizou em Gotemburgo, no Centro de Conferências Volvohallen, a 8 e 9 de Maio.

Perante uma plateia composta por mais de 190 delegados provenientes de mais de uma centena de organizações distintas, o Presidente e CEO da Volvo Cars referiu no seu discurso de abertura enquanto anfitrião, que a sua empresa já se encontra a atualizar o seu modelo de negócio em função de um mundo em constante mudança e acredita que, a indústria automóvel, como um todo, deveria fazer o mesmo.

E pela parte que toca à Volvo Cars de forma a adaptar-se a esta nova realidade, marca sueca identificou nove compromissos que irão suportar os objetivos assumidos pelos estados membros das Nações Unidas em 2015.

Alguns desses compromissos passam por atingir um total de 1 milhão de automóveis elétricos vendidos em todo o Mundo em 2025 e atingir, também nesse ano, um impacto climático neutro no seu nível de operações.

A empresa tem vindo ainda a fazer progressos com vista a atingir esses compromissos, nomeadamente nas emissões de CO2 das suas fábricas europeias que reduziram 70% entre 2004 e 2016. Atualmente, a Volvo Cars oferece seis modelos plug-in hybrids na sua gama e pretende, em cada novo modelo, incorporar uma nova versão elétrica. Outra dos objetivos passa pela introdução de novos sistemas de segurança ativa e passiva capazes de reduzir o risco de acidentes rodoviários e lesões graves nos ocupantes dos seus modelos.

Por outro lado, a Volvo Cars tem vindo a endereçar os seus esforços no estabelecimento de parcerias públicas e privadas que apoiem o seu desenvolvimento sustentável. Coopera diretamente com organizações de segurança e organismos públicos numa partilha do seu conhecimento em segurança rodoviária e coopera com várias entidades parceiras no projeto de condução autónoma Drive Me.

scroll up