As crianças vão de Rolls-Royce para a sala de operações

02 março 2017

Muitos fabricantes de automóveis fazem versões de tamanho infantil dos seus carros para atrair os mais jovens. Mas a Rolls-Royce foi mais longe ao ter uma ideia brilhante: criar o modelo SRH para ser utilizado na unidade de cirurgia pediátrica do Hospital St. Richard em Sussex, Inglaterra (daí o seu nome, acrónimo de Saint Richard’s Hospital) de Chichester, terra-natal da Rolls-Royce.

A ideia é permitir às crianças que aguardam por intervenção cirúrgica naquela unidade pediátrica deslocarem-se através dos corredores que estão equipados com sinais de trânsito até à sala de operações com o objetivo de lhes reduzir o stress e a ansiedade.

Concebido pelos artesão da marca britânica fora do seu horário de trabalho, o Rolls-Royce SRH está equipado com uma bateria de 24 V não lhe permite atingir mais do que 15 km/h de velocidade máxima, a qual até pode ser regulada para não mais do que 6 km/h, beneficiando ainda da tecnologia 3D utilizada para a produção do Spirit of Ecstasy e para os comandos de bordo.

Para a apresentação do SRH, a Rolls-Royce acolheu na sua sede os dois jovens pacientes Molly Matthews e Hari Rajyaguru, oriundos da Unidade de Pediatria do Hospital de St. Richard, e aos quais o modelo foi revelado com os mesmos preceitos que são destinados aos seus clientes VIP. As duas crianças puderam, mesmo, conduzir o SRH na própria linha de produção, um privilégio normalmente reservado ao presidente da marca aquando da preparação do lançamento de um novo modelo, regressando a casa, com as respectivas famílias, a bordo de luxuosos Rolls-Royce Ghost conduzidos por motoristas da empresa.

“É maravilhoso ver um rosto sorridente a caminho da sala de operações, ao invés de ficar apreensivo, e todos aqueles que cuidam de crianças no St. Richard estão muito gratos à Rolls-Royce por esta incrível doação. Sabemos que tanto meninos como meninas vão gostar de conduzi-lo e nos próximos anos este carro de brinquedo vai ajudar a transformar uma experiência assustadora num momento divertido e agradável para largas centenas de crianças”, afirmou Marianne Griffiths, executivo-chefe da Fundação Western Sussex Hospitais, a propósito do lançamento deste modelo muito especial.

scroll up