Nissan quer os carros a entender o cérebro humano

05 janeiro 2018

A Nissan acaba de revelar uma tecnologia única no mundo e que vai permitir aos automóveis interpretar sinais do cérebro do condutor, redefinindo a forma como as pessoas interagem com os seus automóveis.

A tecnologia Cérebro ao Automóvel (B2V – Brain-to-Vehicle) é o mais recente avanço para a Mobilidade Inteligente da Nissan, a visão da empresa para transformar a forma como os automóveis são conduzidos, alimentados e integrados na sociedade e a Nissan vai demonstrar as capacidades desta sua tecnologia exclusiva no CES 2018 em Las Vegas.

Esta inovação resulta de uma investigação sobre a utilização de tecnologia de descodificação da atividade cerebral para prever as ações do condutor ou detetar desconforto:

Prever: Ao detetar sinais de que o cérebro do condutor está a programar um movimento - como por exemplo, rodar o volante ou pressionar o pedal do acelerador - as tecnologias de assistência ao condutor podem iniciar essa ação mais rapidamente, diminuindo assim os tempos de reação e melhorando a condução manual.

Detetar: Ao detetar e avaliar o desconforto do condutor, a inteligência artificial pode alterar a configuração de condução ou o estilo de condução quando se encontra em modo autónomo.

A tecnologia B2V da Nissan é o primeiro sistema no mundo do seu género. O condutor utiliza um dispositivo que mede a atividade das suas ondas cerebrais, as quais são analisadas por sistemas autónomos. Ao antecipar os movimentos pretendidos, os sistemas podem iniciar ações, como por exemplo, rodar o volante ou abrandar o automóvel, 0,2 a 0,5 segundos mais rápido que o condutor, mantendo-se no entanto maioritariamente impercetíveis.

scroll up