Parece confusa ou mesmo caótica mas é mais segura

29 outubro 2018

No estado da Flórida existe um modo de entrar e sair de uma autoestrada cujo esquema pode parecer confuso aos automobilistas, mas na prática verifica-se o contrário por ser mais eficiente e seguro. Ainda com a vantagem de reduzir os atrasos nas viagens e os acidentes.

Interseção em diamante divergente foi o nome que os seus criadores escolheram para esta forma de circular, no caso, o de permitir sair ou entrar de uma via rápida ou autoestrada. Garantem ser mais segura do que outras interseções por banir completamente o virar à esquerda, não havendo necessidade de cruzar o trânsito que circula em sentido contrário ao nosso.

Na essência, é isso que a diferencia de uma interseção em diamante clássico (ou de qualquer outro tipo), porque possibilita trocar o sentido do trânsito — ficamos a conduzir do lado “errado” da estrada, como os britânicos —, eliminando a necessidade de atravessar a via de rodagem com trânsito em sentido contrário, seja para sair ou aceder à autoestrada.

Um esquema que vai ao encontro da opinião de Carlos Sun, engenheiro civil e ambiental da Universidade do Missouri, ao afirmar “que as curvas à esquerda em cruzamentos são perigosas com risco elevado de colisão frontal ou lateral, além de serem ineficientes e um desperdício de tempo à espera do sinal verde em cruzamentos com muito tráfego”.

Além de facilitar a circulação com maior segurança e fluidez, outros investigadores afirmam que esta solução, que no seu ponto mais largo apresenta 12 vias de tráfego, é superior a qualquer outra por ser capaz de reduzir acidentes fatais em mais de 60% e o número total de acidentes em um terço.

Uma coisa é certa: desde a sua abertura naquele estado norte-americano, verificou-se uma redução em 40% em atrasos de viagem e uma redução de 50% em acidentes rodoviários.

scroll up