Rovana Plumb é a nova Comissária Europeia dos Transportes

12 setembro 2019

A presidente eleita da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, propôs a romena Rovana Plumb para os Transportes na estrutura da próxima Comissão, que deverá ser aprovada pelo Parlamento Europeu.

Ursula von der Leyen colocou em carta os princípios que quer ver cumpridos pela próxima Comissão e as tarefas específicas do novo Comissário Europeu de Transporte:

“A sua tarefa nos próximos cinco anos será garantir que o transporte europeu seja sustentável, seguro e acessível.

Para garantir que tenhamos um setor dos transportes pronto para uma economia limpa, digital e moderna, deve apresentar uma estratégia abrangente para mobilidade sustentável e inteligente. Deve ainda aumentar a utilização de combustíveis alternativos para os transportes rodoviário, marítimo e aéreo.

Vai ter de liderar o trabalho de alargamento do Sistema de Comércio de Emissões para o setor marítimo, ao memso tempo que terá de reduzir as licenças gratuitas para companhias aéreas.

Peço-lhe um papel de liderança nos fora internacionais, principalmente nas negociações sobre redução global de emissões com a Autoridade de Aviação Civil Internacional e da Organização Marítima Internacional.

O seu mandato terá de contribuir para o objetivo de poluição zero, concentrando-se em mitigar o impacto do transporte no clima e ambiente natural, desde a redução de emissões à poluição do ar, da água e do ruído.

Quero que contribua para a revisão da Diretiva da Tributação de Energia, de forma a  alinhá-la  com as nossas metas climáticas e pôr fim aos subsídios aos combustíveis fósseis.

Também devemos tirar o máximo partido das oportunidades relacionadas com a mobilidade conectada e automatizada, com um forte foco na inovação digital. Esta comissão deve garantir a modernização contínua dos principais sistemas de transporte.

Quero que se concentre num mercado interno justo e funcional para o transporte. Precisamos concluir os elos de ligação entre infraestrutura que ainda faltam e também a Rede Transeuropeia de Transportes, o mais rápido possível.

À medida que os transportes evoluem e se modernizam, deve garantir que permaneça acessível e seguro, principalmente para pessoas de menores rendimentos ou que residam em áreas remotas. Os direitos dos passageiros têm de ser respeitados.

A atravessar todas estas prioridades está a necessidade de obter os mais altos padrões de segurança. É uma matéria cada vez mais importante  à medida que o tráfego aumenta e as ameaças à segurança se tornam cada vez mais complexas.

Desejo que fortaleça a cooperação com os principais parceiros para fazer cumprir os acordos existentes, abrir novas oportunidades de mercado, promover altos padrões de segurança e melhorar os vínculos de conectividade, principalmente em nossa vizinhança e nos Balcãs Ocidentais.

Por fim, deve garantir a implementação de projetos de infraestrutura de dupla utilização para melhorar a mobilidade militar, usando os fundos destinados ao Mecanismo Connecting Europe.”

scroll up