Volvo: 90 anos a construir automóveis seguros

04 janeiro 2017

“Os automóveis são conduzidos por pessoas. Por isso, tudo o que fizermos na Volvo deve contribuir, antes de mais, para a sua segurança." Com esta frase, Assar Gabrielsson & Gustav Larson, fundadores da Volvo, deram o mote para a criação de um conceito único na indústria. Mas a ideia surgiu três anos antes quando os dois amigos de infância se cruzaram num restaurante em Estocolmo. Assar Gabrielsson queria construir o automóvel mais seguro do mundo depois da sua mulher ter morrido num acidente de viação.

E, esse, foi um dos fatores que levou a marca sueca a ter uma preocupação extrema com a segurança nos seus automóveis, além de até à data não existir um automóvel suficientemente robusto e preparado para o clima inóspito e invernos rigorosos da Escandinávia. Mais, a elevada sinistralidade nas estradas suecas nos anos 20 também os preocupava. O automóvel deveria ser um símbolo de alegria, de progresso, de liberdade, nunca de sofrimento e morte.

O primeiro carro, equipado com um motor de 4 cilindros com 28 cv, capaz de atingir 90 km por hora foi o Volvo OV 4, popularmente conhecido por Jakob e que saiu da linha de montagem da fábrica de Gotemburgo em 1927. Este automóvel para quatro ocupantes com capora retrátil (OV são as iniciais de “open vehicle”) foi projetado para o clima escandinavo, utilizanfo, além do excelente aço sueco, componentes de elevada qualidade.

Ao longo destes 90 anos da Volvo, o seu posicionamento ou ordem de valores nunca mudou. A filosofia dos seus fundadores mantem-se, à vírgula, inalterada – o foco nas pessoas, tornar as suas vidas mais fáceis nas quais seja possível beneficiar das vantagens da mobilidade de uma forma segura.

Responsável por dezenas de inovações que mudaram o mundo automóvel e a vida das pessoas, ficam para a história da marca sueca alguns dos exemplos mais marcantes como o Volvo PV-444, o primeiro automóvel construído no pós-guerra, que possuía carroçaria monobloco, suspensão frontal independente, baixo consumo de combustível e para-brisas laminado para maior proteção em caso de acidente.

Em 1956 foi lançado o Volvo Amazon , o primeiro automóvel a incorporar o atual sistema de três pontos do cinto de segurança. Mais uma vez a marca antecipava-se na inovação e segurança face aos seus concorrentes. Outro modelo de referência para a Volvo foi o P1800 fabricado em 1961, um desportivo que teve uma vida longa e prosperou no mercado americano ganhando especial notoriedade na série televisiva “O Santo” protagonizada pelo ator britânico Roger Moore.

Nos anos seguintes, a Volvo continuou imparável no lançamento de outros modelos que merecem aqui referência como o popular 240, o sedan 740, 760, 940 e o 960, ou ainda, o 850, um modelo totalmente novo que a Volvo lançou nos anos 90 muito premiado graças aos seus recursos em termos de condução e segurança.

Por tudo isto e ao contrário de algumas histórias com final pouco feliz, a Volvo resistiu, ao longo destes 90 anos, a inúmeras vicissitudes e vive neste início de milénio um dos melhores momentos da sua história.

Como última nota, fica a explicação do nome do construtor: a palavra Volvo deriva do latim e significa “I Roll” (Eu rodo), como referência ao movimento giratório do rolamento. Isto porque antes de construir o primeiro automóvel em 1927, a marca foi registada pela empresa SKF em 1915 com o propósito de ser usada para uma série especial de rolamentos destinados ao mercado americano, o que nunca chegou a acontecer.

scroll up