Fábrica de motores Volvo tem 150 anos

16 novembro 2018

Tudo começou quando o sueco John Grönvall fundou uma oficina na sua terra natal em 1868. Essa pequena oficina desenvolveu-se e, nesse local, encontra-se hoje a fábrica de motores da Volvo Cars numa história que celebra agora 150 anos de existência. Com uma força de trabalho composta por 25 trabalhadores a empresa produzia caldeiras, panelas, fogões, arados e debulhadoras.

Com o passar dos anos, a empresa cresceu, tendo iniciado operações em novas áreas de negócio vindo a entrar na bolsa de valores. Em 1907, a fábrica produziu o seu primeiro motor, com apenas 1 cilindro e 3 cavalos. Em 1925, a empresa – nessa altura já perfeitamente especializada na produção de motores – recebeu a visita de Assar Gabrielsson, um dos fundadores da Volvo. Gabrielsoon gostou do que viu e a produção de motores para modelos Volvo viria para Skovde pouco tempo depois. Em 1931, a AB Volvo comprou uma parte maioritária da empresa.

Ao pertencer à AB Volvo e mais tarde à Volvo Cars, a fábrica de motores de Skövde estabeleceu-se como unidade de prestígio mundial na produção de motores de elevada qualidade. Um dos seus motores mais populares é o motor de 5 cilindros a gasolina sendo que, entre 1991 e 2016, foram produzidos 3,5 milhões de motores nesta fábrica.

O ano passado, a fábrica atingiu um novo recorde com a produção de 530.000 motores no mesmo ano estando para breve a produção do motor número 10.000.000. Em Janeiro deste ano a Volvo Cars anunciou que esta fábrica foi a primeira, em todo o grupo a atingir um impacto climático neutro das suas operações constituindo também uma das poucas, em toda a Europa, com esse estatuto.

Em Skövde, a Volvo Cars estabeleceu um acordo com um fornecedor local que assegura que todo o calor utilizado na fábrica provém da incineração de resíduos, de biomassa e de biocombustíveis reciclados.

Esta unidade já utiliza, à imagem das restantes fábricas europeias da marca, eletricidade gerada por fontes renováveis desde 2008. Esta foi uma notícia particularmente relevante para a Volvo Cars, que, já havia anunciado pretender atingir, a partir do ano de 2025, um impacto climático neutro de todas as suas operações a nível mundial.

scroll up