Rally de Monte Carlo Histórico também com partida de Lisboa

23 janeiro 2017

O Automóvel Club de Portugal volta a organizar uma partida de Lisboa do Rally de Monte Carlo Histórico, a realizar-se já na próxima 4ª feira. É o retomar de uma tradição que teve lugar entre 1960 e 1972, a convite do Automóvel Club do Mónaco, organizador da prova.

António Peixinho, um dos maiores pilotos da história do automobilismo lembra-se bem dessa época em que Lisboa era um dos pontos de partida do rali. “Participei na edição do rali em 1969 com o Henrique Burnay Bastos num Mini Cooper S, mas acabámos por desistir da prova”, afirma o ex-piloto que recorda esses tempos do automobilismo “muito diferentes daquilo que são hoje mas que vale a pena recordar também pelo espírito desportivo e de amizade que se vivia nessa época que realmente foi dourada para o desporto automóvel até pelos vários patrocínios de que dispunhamos, como os da Sacor”.

Num registo diferente embora sempre ligado aos automóveis, Vasco Corrêa Mendes que foi uma das primeiras pessoas a introduzir o karting em Portugal, também participou numa partida de Lisboa do Rally de Monte Carlo, em 1963.

“Lembro-me perfeitamente que nesse dia eu e o Heitor de Morais saímos de Lisboa às 6h30, da sede do ACP. Falamos de uma época em que as partidas de Lisboa era famosas porque atraíam participantes e muito público”, recorda Vasco Corrêa Mendes. “Na década de 60 o Rally de Monte Carlo Histórico tornou-se uma prova mais puxada e isso exigia dos pilotos outra preparação. Uma delas era ir treinar umas semanas antes para os Alpes, fazendo o percurso que era aberto, ou seja, era do nosso conhecimento dos concorrentes".

Após várias décadas de interrupção, Lisboa volta a estar na lista das cidades europeias com partida para o Rally de Monte Carlos Histórico. Este ano, além da capital portuguesa, somam-se Barcelona, Glasgow, Estocolmo, Copenhaga, Reims e Bad Homburg. Os troços de ligação seguem os regulamentos, ainda que a competição apenas tenha início já em Monte Carlo.

Na edição deste ano, partem de Lisboa 14 carros, entre 1967 e 1979, sendo a maioria dos participantes franceses. Tudo acontece na sede do ACP com o início do evento dedicado às verificações técnicas dos automóveis e a partida do primeiro concorrente prevista para as 19 horas do próximo dia 25.

scroll up