Pilotos descrevem o troço de Caminha

19 maio 2017

Carro nº 1, Ogier/Ingrassia

“Este troço está mais seco. Não estou tão confiante num bom tempo. Está muito escorregadio. Forcei na primeira classificativa mas aqui tinha menos tracção. Até agora estou satisfeito com o carro.”

Carro nº 2, Tanak/Molder

“Dificuldades em conduzir o carro.”

Carro nº 3, Evans/Barritt

“Não foi mau mas não foi perfeito. Em algumas zonas temos imensa tracção, mas há outras em que o carro escorrega imenso. Preocupámo-nos em manter a trajectória e o equilíbrio. Por vezes o carro fugia de frente, noutras de traseira.”

Carro nº 4, Paddon/Marshall

“O carro parou a dois quilómetros do final. Algum problema eléctrico. Tivemos de reiniciar o sistema e começar de novo. Perdemos tempo mas está tudo bem. Não está a correr mal. Temos algumas coisas em que trabalhar mas estamos na direcção certa.”

Carro nº 5, Neuville/Gilsoul

“A traseira do carro está um pouco solta e andei de demasiado de lado em algumas zonas. É difícil manter a trajectória ideal Não estive totalmente concentrado em determinados sítios do troço.”

Carro nº 6, Sordo/Marti

“Tentei andar mais depressa mas é difícil encontrar a velocidade ideal. Estamos a tentar. Para mim foi bom. Talvez tenha andado um pouco de lado, mas tudo bem.”

Carro nº 7, Meeke/Nagle

“Tudo bem com o carro. As estradas já têm alguns regos e isso obriga a pilotar de forma diferente. Temos de seguir os regos em vez da trajectória que queremos.”

Carro nº 8, Breen/Martin

“Estou no topo do mundo. O carro é espectacular, as notas funcionam e estamos num sítio fantástico. Trabalhámos muito e temos um carro que funciona muito bem. Obrigado à equipa. Estou a ganhar confiança.”

Carro nº 9, Lefebvre/Moreau

“Na primeira parte perdi a traseira e bati numa barreira. Capotei mas o carro não ficou muito danificado. Espero não ter dois furos porque só tenho uma roda suplente.”

Carro nº 10, Latvala/Anttila

“Acho que o tempo é bom. Bom ritmo, no geral. Ontem não tinha a certeza se hoje conseguia pilotar. Mas a equipa tem bons elementos que me deram uns medicamentos e recuperei. Não estou a 100%. Talvez esteja a 97%.”

Carro nº 11, Hanninen/Lindstrom

“O troço foi muito bom. Os níveis de aderência estão sempre a mudar, mas tudo bem. O próximo vai ser desafiante e precisamos de encontrar o ritmo.”

Carro nº 12, Lappi/Ferm

“Está a ser uma boa manhã. Sem erros, a ganhar confiança. Nas curvas lentas, está tudo bem. Nas rápidas, penso que posso andar mais depressa mas não sinto coragem suficiente. À tarde o objectivo é sobreviver por isso precisamos de ter margem.”

Carro nº 14, Ostberg/Floene

“Troço difícil, muito duro. Mais do que estava à espera. O Lefebvre bateu e eu quase saí no mesmo sítio. É uma curva a fundo. Alarguei a trajectória e o carro dele estava lá. Foi por pouco.”

Carro nº 15, Al Qassimi/Patterson

“Fiz o primeiro troço com cautela para perceber qual a relação certa para cada curva. Neste já foi melhor mas deixei o caro ir abaixo num gancho. Estou a ganhar confiança e a aprender o carro.”

Carro nº 21, Prokop/Tománek

“Tudo bem. Sinto-me bem no carro e estou a gostar de o conduzir. Estou surpreendido com os níveis de tracção, talvez porque não ando há muiito tempo. Boas classificativas.”

Carro nº 23, Raoux/Escartefigue

“O troço estava melhor do que o primeiro. Conheço melhor o carro e estou a melhorar. A crescer.”

Carro nº 31, Mikkelsen/Synnevaag

“Está muito duro. Tive de ser cauteloso. Sem cometer riscos porque há muitas pedras, principalmente para quem parte tão atrás. Não andei a fundo mas o ritmo foi bom. É preciso adequar a pilotagem às condições da estrada. Não dá para andar sempre no máximo. Talvez consigamos melhorar o carro para a segunda secção. Está um pouco macio.”

Carro nº 32, Tidemand/Andersson

“Tudo bem. Um pouco escorregadio e alguma sobreviragem, mas estamos aqui. Quem vem atrás está a vor, mas o rali é longo. Talvez tenhamos de subir o ritmo. Vamos concentrar-nos no campeonato.”

scroll up