Barreda vence e recupera terreno

10 janeiro 2018

Depois de dois dias a perder terreno para o topo da classificação, Joan Barreda acertou as contas e levou de vencida a quinta especial do Dakar de forma autoritária. O espanhol da Honda liderou desde o início e levou 3h19m42s a percorrer os 266 km cronometrados da tirada de hoje que levou o pelotão de San Juan de Marcona a Arequipa numa tirada que contou ainda com 508 km de ligação para as motos.

Sem argumentos para responder a Barreda, Matthias Walkner acabou por terminar na segunda posição, mas não foi fácil. Cronometrado com o 16º em WP1, o austríaco da KTM foi recuperando terreno de forma gradual para terminar a 10m26s da frente.

Um pouco mais irregular foi a prestação do terceiro classificado do dia, Kevin Benavides. O argentino começou melhor que Walkner, com o quarto registo, mas depois caiu para sétimo antes de encetar a recuperação até ao mais baixo do pódio. O homem Honda acabou por terminar a 12m20s do colega de equipa de espanhol.

Antoine Meo, da KTM, também teve alguns altos e baixos ao longo da especial, chegando mesmo a rodar em segundo a partir de CP1. Contudo, o francês foi depois perdendo terreno e acabou por ter de se contentar com a quarta posição, a 13 minutos da frente.

Um pouco mais atrás ficaram os dois franceses da Yamaha. O ainda líder da geral Adrien van Beveren foi quinto, a 14m35s da frente, enquanto Xavier de Soultrait ficou a oito segundos de distância. Quem não teve muita sorte foi Pablo Quintanilla. O argentin da Husqvarna sofreu queda e perdeu mais de 28 minutos para Barreda, terminando em 10º.

No que toca à classificação geral, e como já se referiu, Beveren continua no topo da tabela, agora com 14h37m40s, com Benavides a um minuto de distância, em segundo, e Walkner em terceiro, a 1m14s. Barreda saltou para quarto, estando agora a 7m33s da frente. O desaire de Quintanilla traduziu-se na queda para nono da geral, a pouco mais de dez minutos do líder.

scroll up