Fantástica vitória de Oliveira em Mugello

03 junho 2018

Após as prestações levadas a cabo desde o início do ano, com três pódios consecutivos na Argentina, Austin e Jerez de la Frontera, ao que se juntam dois resultados nos seis primeiros, todos sabiam que a primeira vitória de Miguel Oliveira nesta temporada de 2018 do Campeonato do Mundo de Moto2 era apenas uma questão de tempo.

E não estavam errados! A espera terminou este domingo com o jovem piloto ACP a levar a sua Red Bull KTM Ajo a um brilhante triunfo.

Depois de se ter qualificado em 11º a pouco mais de meio segundo da frente estava bem claro que a prova seria muito disputada, com vários pilotos de olhos postos no triunfo e a verdade é que as expectativas não saíram goradas.

Um arranque soberbo levou Oliveira a cruzar a linha de meta já no pódio aquando do final da primeira volta e o português não mais saiu do Top 3. O líder do Campeonato Francesco Bagnaia, Mattia Pasini e Lorenzo Baldassarri foram os pilotos que mais fizeram para travar Oliveira, mas nenhum deles teve êxito.

Pasini e Bagnaia foram os primeiros a oferecer mais luta, com Lorenzo Baldassarri a dar também um ar da sua graça mais perto do final. Com constantes trocas de posições na frente, Pasini acabou por ficar pelo caminho, caindo a oito voltas do final, precisamente a altura em que Oliveira ascendeu pela segunda vez à liderança da corrida.

Mas o fim ainda estava longe e o jovem luso ainda teve de se bater com um muito aguerrido Baldassarri. O italiano da Pons HP 40 vendeu cara a vitória, trocando de posições com o português por três vezes antes da derradeira volta.

após a última passagem pela linha de meta Oliveira lançou a sua cartada e atacou a primeira posição para conquistar a primeira vitória da época, batendo Baldassarri por 0,184s, enquanto o mais baixo do pódio ficou a cargo de Joan Mir. O espanhol da EG 0,0 Marc VDS partiu da nona posição da grelha e fez uma corrida muito regular, o que foi premiado com o segundo pódio consecutivo, este a 0,334s do vencedor.

 

“Não tenho palavras,” começou por afirmar Miguel Oliveira após a conquista da primeira vitória desta época de 2018 do Campeonato do Mundo de Moto2 em Mugello, Itália.
“Creio que hoje tinha decidido que ia ganhar. Sabia que teria dificuldades com os pneus e com a temperatura. Vi que os outros pilotos à minha frente também estavam com dificuldades.”
“A dada altura deixei o Pasini liderar para ver até onde ele conseguia ir. Julgo que ele tinha um pouco mais de velocidade que nós nessa altura da corrida, mas vi que estava a puxar demasiado e acabou por cair na primeira curva. Foi a partir desse momento que soube que podia ganhar e lutei pela vitória até ao final,” rematou o jovem piloto ACP que desta forma acaba por se confirmar com um sério candidato ao título de Campeão do Mundo de Moto2.

 

“Não tenho palavras,” começou por afirmar Miguel Oliveira após a conquista da primeira vitória desta época de 2018 do Campeonato do Mundo de Moto2 em Mugello, Itália.“Creio que hoje tinha decidido que ia ganhar. Sabia que teria dificuldades com os pneus e com a temperatura. Vi que os outros pilotos à minha frente também estavam com dificuldades.”

“A dada altura deixei o Pasini liderar para ver até onde ele conseguia ir. Julgo que ele tinha um pouco mais de velocidade que nós nessa altura da corrida, mas vi que estava a puxar demasiado e acabou por cair na primeira curva. Foi a partir desse momento que soube que podia ganhar e lutei pela vitória até ao final,” rematou o jovem piloto ACP.

Bagnaia acabou por cruzar a meta em quarto, com Alex Márquez, o primeiro líder da corrida, a fechar o Top 5.

Em termos de Campeonato do Mundo, Bagnaia continua na liderança, com 111 pontos, enquanto Miguel Oliveira mantém o segundo posto, mas agora a 13 pontos da frente. Uma redução de 12 pontos na diferença entre ambos os pilotos. Baldassarri foi que mais capitalizou com esta visita a Itália. A correr em casa o piloto passou Márquez no Campeonato e é agora terceiro, enquanto o espanhol é quarto.

scroll up