Mikkelsen comanda pelotão com muitos candidatos

06 outubro 2017

A edição deste ano do Rali da Catalunha vai ser sem dúvida muito disputada. No final do primeiro dia há oito possíveis candidatos à vitória, numa prova com muitas lutas para calcular ao longo dos três dias de competição. Para já, Andreas Mikkelsen, na sua prova de estreia ao volante de um Hyundai i20 WRC vai liderando, com escassa vantagem para diversos candidatos que já mostraram querer sair da Catalunha com os louros de uma vitória. Para além de andamentos transparentes, ainda há que fazer contas a estratégias para o título de 2017, com Ogier, Neuville e Tanak a delinearem a postura mais conveniente.

Em seis especiais disputadas, até foi Kris Meeke que alcançou duas vitórias com o Citroen C3 WRC, perante um triunfo em troços para Ott Tanak (Ford Fiesta WRC), Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 WRC); Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC) e para o campeão Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC). Aliás, tanto Mikkelsen como Ogier, escolheram o troço mais longo do dia para aplicarem os seus ataques. Mikkelsen venceu a primeira passagem por Terra Alta uma especial com quase 39 Km, e Ogier triunfou na segunda passagem pelo único troço que poderia vincar uma diferença substancial.

Pela liderança da prova espanhola já passarem os Ford Fiesta de Ott Tanak e Mads Ostberg, mas com Andreas Mikkelsen a recuperar a liderança no final do primeiro dia, embora ele e a Hyundai saibam que amanhã irão sofrer ataques ferozes por parte de uma concorrência fértil e muito impetuosa. Isto porque Mikkelsen tem apenas 1,4 segundos de vantagem para o campeão Sébastien Ogier que soube calcular muito bem a sua estratégia, para estar no segundo lugar, embora sofra a pressão de um Kris Meeke que está no 3º posto apenas a 1,6 segundos de Ogier e a 3,0 segundos de Mikkelsen e sedento por vitórias.

Mas a luta pela liderança não se fica por aqui, isto porque o 4º lugar de Ott Tanak a 6,3 segundos do comandante ainda está nas contas, assim como a 5ª posição de Mads Ostberg a 7,1 segundos e até o 6º lugar de Dani Sordo que, a correr em casa, está a 10,8 segundos de Mikkelsen, tendo, no entanto, o seu colega de equipa e candidato ao título de 2017, Thierry Neuville no 7º lugar a apenas dois segundos e a 12,8 do líder. Já um pouco mais longe está o melhor Toyota Yaris WRC, tripulado por Juho Hanninen que é o 8º classificado a 33,6 segundos, seguido pelo Citroen de Lefebvre já a 1m02,2 do líder, com o lote dos dez primeiros a fechar com outro Toyota de Esapekka Lappi a 1m05,5. O melhor WRC2 é o Ford Fiesta R5 de Eric Camilli que ocupa o 12º lugar da geral a 2m28,1 do sensacional líder Andreas Mikkelsen, que pela primeira vez que pegou num Hyundai, já lidera uma prova do WRC.

scroll up