Quatro portugueses em Le Mans e uma equipa

12 junho 2017

As primeiras participações de portugueses nas 24 Horas de Le Mans remontam a 1960, com Carlos Manuel Reis, e, 12 anos mais tarde, com Nicha Cabral, ambos a abandonarem. Seguiu-se um longo interregno de 25 anos até voltarmos a ver nomes nacionais na mítica prova de resistência, com os irmãos Manuel, Pedro e Tomaz Mello Breyner a darem início a uma sequência ininterrupta de participações de pilotos portugueses.

Esta 85ª edição das 24 Horas de Le Mans não será exceção, com três pilotos a participarem na prova, todos eles repetentes. Pedro Lamy vai levar a cabo a 18ª participação na prova, uma vez mais aos comandos de um Aston Martin Vantage (#98) da Aston Martin Racing, fazendo tripla com Paul Dalla Lana e Mathias Lauda na categoria LM GTE Am.

Inscrito pela quarta vez, Filipe Albuquerque vai fazer tripla na categoria LM P2 com William Owen e Hugo de Sadeleer aos comandos de um Ligier JSP217 – Gibson (#32) da United Autosport.

Já Álvaro Parente regressa à prova após a participação de 2014. O piloto vai partilhar o Ferrari 488 GTE (#60) da Clearwater Racing, também ele na categoria LM GTE Am.

Em termos de equipas, as cores nacionais serão defendidas pelas Algarve Pro Racing, que faz correr Mark Patterson, Matthew McMurry e Vincent Capillaire aos comandos de um Ligier P217 – Gibson (#45) da categoria LM P2.

A fechar, mas não menos importante, bem pelo contrário, referência incontornável a Eduardo Freitas. Oficial de provas de velocidade há já várias décadas, Eduardo Freitas dirige campeonatos da FIA desde 2002 e estreou-se como Diretor de Prova das 24 Horas de Le Mans em 2015. Até à data continua a ser o único não francófono a dirigir a prestigiada prova.

scroll up