Audi A8 tem nova linguagem para fazer esquecer o tempo

24 outubro 2017

O novo Audi A8 já apresentou as suas principais credenciais, mesmo antes da homologação para Portugal. Por isso, os preços das diferentes versões ainda não estão definidos, mas sabe-se que tudo irá começar perto dos 119.000€ para a motorização 3.0 TDI, que chega ao nosso país em janeiro de 2018, acompanhada de uma motorização a gasolina também com 3,0 litros de cilindrada.

O A8 assinala o início de uma nova era para a Audi, promovendo uma linhagem que se irá estender aos próximos lançamentos do A7 e A6, uma identidade visual que irá marcar o futuro da marca. Aproveitar o tempo que se passa dentro de um automóvel, passa a ser uma prioridade para todos os construtores. Com o A8 a Audi abre uma importante porta para a condução autónoma, com um nível bastante elevado e apoiado em tecnologias que o transformam numa autêntica “nave espacial” que parece querer fazer esquecer o tempo da condução, como um excelente treino para a condução autónoma, devido ao nível 3 já exibido.

O A8 é sem dúvida uma excelente montra de tecnologia, mostrando-se preparado para a “Guerra das Estrelas”, onde o BMW Série 7 e o Mercedes-Benz Classe S, são sem dúvida os concorrentes identificados. Mais de 40 sistemas de assistência à condução, radares de médio e longo alcance, excelente captação de sinal digital (LTE), são apenas algumas garantias que o A8 dá em relação ao futuro. Em termos mecânicos, o eixo traseiro direcional é de série, permitindo ao volumoso A8 extrema facilidade e agilidade de condução. O sistema “Mild Hybrid Technology” garante eficácia em termos de economia e eficácia de condução.

O design também é palavra chave e demasiado importante para este A8 que lança um desafio em termos estilísticos. Uma frente ampla e baixa com linhas muito vincadas e cavas das rodas salientes, conferem uma imagem de coupé que lhe dão um ar desportivo. No interior o expoente máximo de conforto e luxo.com destaque para o espaço traseiro que conseguem transformar o A8 num verdadeiro escritório rolante, ou simplesmente num espaço para relaxar. Menos largo, mais baixo e mais longo, o A8 mostra toda a potencialidade da marca para conceber carros de luxo, que hoje estão conveniente e comodamente ligados ao mundo digital.

Em janeiro vão chegar a Portugal os primeiros Audi A8 com motores de 3,0 litros a diesel e gasolina. Estando previsto para julho a entrada do potente W12 de 6,0 litros, bem como uma versão híbrida plug-in PHEV, baseada no motor 3.0 TFSI. Em novembro de 2018 será altura para a chegada do diesel mais potente, um 4.0 TDI com 435 cv. E enquanto os motores de combustão ainda vão animando a maior parte dos carros de sonho, a Audi irá introduzir até 2025 vinte novos modelos, sabendo que nessa altura cerca de 1/3 dos veículos serão elétricos.

scroll up