Toyota desafia paradigmas e lança o C-HR

17 novembro 2016

Apesar de uma longa história entre SUV’s e Crossover’s, a Toyota foi incapaz de ficar sossegada em relação a uma moda que parece ter vindo para ficar. Por isso o construtor nipónico desenhou e redesenhou um automóvel que promove paixões e atrai atenções. A decisão final do design passou por diversos processos, mas o produto final até ficou muito perto do conceito original. Nasceu o C-HR um carro inovador ou simplesmente atrevido através do seu estilo sensual e dinâmico que se estende ao interior, vincando uma personalidade muito própria que parece querer estabelecer um novo conceito para o futuro.

Produzido na Turquia, o C-HR foi concebido para a Europa e desenvolvido no velho continente. A Toyota estudou durante alguns anos o temperamento do condutor europeu para entender não só comportamentos, mas também para poder projetar linhas que acompanhem as mudanças esperadas em relação ao conceito de um tipo de automóvel que está a influenciar escolhas mundiais. Para este C-HR a marca nipónica diz não às motorizações diesel, acreditando que a solução híbrida também acompanha os caminhos do futuro. Por isso serviu-se de um sistema híbrido de nova geração, o mais avançado do segmento e já utilizado no Prius, conjugando um bloco a gasolina de 1,8 litros com um motor elétrico, fornecendo 122 cv de potência. Com a versão híbrida apoiada numa caixa de variação continua CVT, a Toyota lança em simultâneo o C-HR com um bloco turbo a gasolina de 1,2 litros e 116 cv, com uma excelente caixa manual de seis velocidades, a que o construtor apelida de “inteligente”, tal a sua eficácia. Na nossa opinião a versão 1.2 Turbo com caixa manual de seis velocidades, será talvez a escolha indicada para conduzir com suavidade e eficiência o novo Crossover da Toyota, apesar das previsões do importador nacional apontarem para 90% de vendas da versão híbrida.

Este Coupé High-Rider (C-HR) que utiliza uma suspensão traseira redesenhada, um centro de gravidade ideal e uma plataforma de alta rigidez baseada no Prius, mas 65% mais rígida, é divertido de conduzir, inspira segurança e projeta as suas irreverentes linhas exteriores a um interior muito acolhedor, confortável e jovem, onde os mais recentes sistemas de segurança e ajuda à condução (Toyota Safety Sense) se misturam com a novas tecnologias de conectividade de última geração. Para o importador nacional o C-HR é um modelo fundamental para a Toyota, acreditando na inversão da tendência diesel a favor dos híbridos, o que projeta a marca para um futuro mais risonho. Um automóvel inovador, de design arrojado, com uma inegável qualidade de interiores, o C-HR mostra-se mais emocional que o Rav4 e está pronto a entrar com confiança no segmento da moda. Já à venda em Portugal na rede de concessionários Toyota, o C-HR 1.2T Active está disponível a partir de 23.650€ e o híbrido 1.8 Comfort desde 28.350€.

scroll up