Bird vence na estreia da Fórmula E em Roma

14 abril 2018

A primeira corrida da história da Fórmula E em Roma terminou com vitória de Sam Bird, da DS Virgine Racing, seguido de perto pelo Campeão em título Lucas di Grassi (Audi Sport Abt Schaffler) e com Andre Lotterer (Techeetah) a garantir o segundo pódio da carreira na competição.

Antes disso, aquando da partida, Feliz Ronsenqvist (Mahindra Racing) tirou bom partido da pole para se colocar na liderança da prova, com Bird em segundo e Mitch Evans, da Jaguar Racing, em terceiro. Contudo, as primeiras emoções surgiram mesmo antes do apagar das luzes vermelhas, com Alex Lynn (DS Virgin Racing) a tocar na traseira de Jean-Eric Vergne, com ambos os carros a ficarem danificados.

Pouco depois, ao cabo das primeiras seis voltas, Rosenqvist rodava com 1,2 segundos de vantagem sobre Bird, em segundo, enquanto mais atrás José Maria Lopez (Dragon) passava Filippi por dentro para assumir a 15ª posição e relegava o herói da casa para 16º.

Quatro voltas depois o português António Félix da Costa (MS&AD Andretti Formula E) tinha já ganho nove posições para chegar a 11º depois de ter partido do final da grelha.

Mais a meio da corrida, à 14ª volta, tornou-se claro que Lotterer e Evans tinham feito boa gestão da energia, ambos com 22% disponível – bastante mais que os outros que os circundavam.

O primeiro a entrar nas boxes foi Félix da Costa, na 16ª volta, depois de ter gasto a energia para ganhar posições. Ao mesmo tempo, Luca Filippi ganhou terreno, passando Nelson Piquet Jr. depois deste ter falhado a travagem. Pouco depois, Piquet foi trocar de carro e, na pressa de voltar à pista, apertou mal os cintos de segurança, o que acabou por colocar ponto final da sua corrida.

Com todas as trocas de carros terminadas, Rosenqvist reclamou a liderança com Bird em segundo e Buemi em terceiro, mas ainda sob bandeiras amarelas por toda a pista na sequência da paragem de Lynn na pista e consequente desistências por problemas técnicos.

Com o reatar da ação, Rosenqvist tentou isolar-se de Bird, mas acabou por se despistar.

Bird e Evans passaram a ser os protagonistas do despique pelo triunfo, com o britânico a levar a melhor depois de Evans perder ritmo e energia com outra animada luta com Lotterer.

Bird ficou com caminho praticamente livre para a sétima vitória, seguido de di Grassi e com Loterrer a não conseguir melhor que terceiro.

scroll up