Crutchlow vence na Argentina

08 abril 2018

Cal Crutchlow (LCR Honda Castrol) assinou impressionante terceira vitória da carreira este domingo no Grande Prémio da Argentina, batendo Johann Zarco (Monster Yamaha Tech 3) e Alex Rins (Team Suzuki Ecstar) na última volta, dando à Honda a 750ª vitória da história da marca nos Grandes Prémios. Mas este não foi a única grande história da corrida, já que Marc Márquez (Repsol Honda Team) a ser alvo de várias penalizações. Como se tal não bastasse, o Campeão do Mundo envolveu-se ainda em despique direto com Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP), com a luta pelo título mais quente que nunca.

O drama no Circuito de Termas de Río Hondo começou ainda antes do apagar das luzes, com as condições climatéricas a revelarem-se difíceis de avaliar e com a partida a acabar por ter de ser atrasada com a maioria dos pilotos a ter de ir à via de boxes para trocar de pneus. Isso deixou Jack Miller, da Alma Pramac Racing, sozinho na pole, já que o australiano não necessitou de trocar de borrachas. Algumas linhas atrás dele, o resto do pelotão formou a grelha para que tivessem todos de partir do pit lane.

Mas não foi tudo. Uma vez formada a grelha pela segunda vez o Campeão do Mundo deixou a moto ir-se abaixo fora da sua posição. Márquez conseguiu depois colocar o motor em funcionamento e ocupar a sua posição, mas foi obrigado a partir do pit lane.

Miller assumiu assim a liderança depois de partir isolado da primeira posição, com Dani Pedrosa (Repsol Honda) a assumir o segundo lugar e Zarco a reclamar o terceiro antes do ataque de Márquez após susto do gaulês. A partir daí o espanhol ficou atrás de Miller depois de Zarco dar um toque em Pedrosa e deste ter ido para à parte molhada da corrida, acabando mesmo por cair e desistir.

Contudo, Márquez viu-se penalizado com uma passagem pela via boxes pela partida. No regresso, Márquez voltou ao ataque, mas haveria de sofrer nova penalização, sendo obrigado a ceder uma posição. O espanhol não baixou os braços e apresentou tempos por volta muito positivos, mas não estava nos seus dias e avaliou mal a tentativa de ultrapassagem de Valentino Rossi, com o italiano a cair enquanto o espanhol conseguiu manter o controlo da moto. Mesmo assim, o piloto da Movistar Yamaha conseguiu voltar à corrida.

Com as emoções mais fortes já devidamente vividas, as atenções viraram-se para a cabeça da corrida, com Crutchlow a levar a melhor sobre Zarco e Rins. Atrás deles, Jack Miller e Maverick Viñales completaram o Top 5. Andrea Dovizioso, Tito Rabat, Andrea Iannone, Hafizh Syahrin e Danilo Petrucci foram os restantes nomes dos dez primeiros. Com este desfecho, Crutchlow é agora o líder do Campeonato com 38 pontos, mais três que Dovi e com Zarco em terceiro, com 28.

scroll up