Tanak, Ogier e Neuville: os 3 mosqueteiros para a Finlândia

31 julho 2019

Antes de se disputarem os 307,7 km ao cronómetro, divididos por 23 provas especiais de classificação, no rápido e seletivo Neste Oil Rally Finland, existem três verdadeiros candidatos ao título, tal é a diferença que Ott Tanak, Sébastien Ogier e Thierry Neuville levam perante a restante concorrência. E entre estes três verdadeiros mosqueteiros do WRC 2019, a diferença é tão pequena, que tudo pode acontecer. Antes da Finlândia, Tanak comanda com 150 pontos, seguido por Ogier com 146 e por Neuville com 143 pontos. Depois, a diferença é abismal, uma vez que Elfyn Evans é o 4º classificado com 78 e Teemu Suninen o 5º com 62 pontos. Em relação ao campeonato de construtores, as contas estão mais apertadas, com a Hyundai a comandar com 242 pontos, seguida da Toyota com 198, da Citroen com 170 e da M-Sport Ford com 152 pontos.

A prova finlandesa é para verdadeiros especialistas, tal a especificidade dos seus troços. Entre os três candidatos ao título, apenas o piloto belga da Hyundai ainda não venceu, esperando-se que Neuville comece o rali em ritmo de ataque, até porque é o atual 3º classificado do campeonato. O líder Tanak foi o vencedor em 2018, enquanto Ogier triunfou em 2013. As táticas das equipas poderão ser vitais no primeiro dia do rali, posicionando de forma estratégica os não candidatos, ao título, mas que não deixam de ser favoritos a uma vitória na Finlândia. Para além de Neuville, a Hyundai conta com Andreas Mikkelsen e, desta vez, com Craig Breen. Quanto à Toyota, Tanak continua a ser acompanhado por Kris Meeke (vencedor em 2016) e Jari-Matti Latvala, que já triunfou por 3 vezes na sua prova. A Citroen conta com a “estrela de campeão” de Sébstien Ogier e também com Esapekka Lappi que venceu na Finlândia em 2017. A M-Sport Ford, perdeu recentemente o terceiro Fiesta WRC, que inscreveu para Hayden Paddon, numa sessão de testes do piloto neozelandês, contando, no entanto, com os eficazes Teemu Suninen e Elfyn Evans.

Se o controlo entre Tanak, Ogier e Neuville poderá ser uma constante ao longo do rali, tendo em conta os 7 pontos que separam os 3 pilotos candidatos ao título, será de esperar uma prova livre de pressões para os Toyota de Meeke e Latvala, assim como Lappi poderá vir a dar uma nova dimensão ao outro Citroen C3 WRC. A Hyundai está curiosa em saber como Breen se vai adaptar ao i20 WRC, esperando também por reações positivas de Mikkelsen. A M-Sport Ford acredita no seu piloto finlandês Suninen, numa prova que tão bem conhece, num despique interno muito direto, com um irregular Evans.

Na categoria WRC 2, os carros oficialmente inscritos pelos construtores não deixam de ser favoritos, com Rovanpera e Pietarinen (Skoda Fabia R5), Greensmith e Camilli (Ford Fiesta R5) a defenderem-se dos melhores pilotos privados que tripulam carros da mesma categoria, e que pretendem vincar os seus créditos, numa das provas mais apreciadas do Campeonato do Mundo de Ralis, onde os muitos especialistas locais terão uma palavra a dizer neste Rali da Finlândia, que se disputa entre 1 e 4 de agosto.

scroll up