Fenati despedido após incidente de São Marino

10 setembro 2018

Romano Fenati, da Marinelli Snipers, já se tinha desentendido com Stafano Manzi (Forward Racing Team) na Curva 4 quando perdeu literalmente a cabeça e, em plena reta da meta de São Marino com o acelerador a fundo, se colocou ao lado do rival e esticou o braço para apertar a maneta do travão frontal da Suter.

O italiano viu a sua montada perder andamento de imediato e estremecer com a travagem brusca mas, felizmente, Manzi não sofreu mais que um valente susto já que logrou manter o controlo da moto.

As reações começaram logo a surgir. A Direção de Prova suspendeu Fenati por dois Grandes Prémios, enquanto Cal Crutchlow foi o mais acutilante dos três pilotos na conferência de imprensa pós-corrida de MotoGP e disse, sem qualquer diplomacia: “Ele nunca mais devia correr numa moto. Devia devia ter ido de imediato para a box e a equipa devia ter corrido logo com ele pela porta das traseiras.

Menos de 24 horas a equipa do italiano fez isso mesmo, despediu-o numa declaração extremamente dura.

“Aqui estamos. Agora podemos confirmar que a Marinelli Snipers Team vai terminar o contrato com o piloto Romano Fenati pela sua conduta antidesportiva, perigosa e que danifica a imagem de todos. É com muita pena que reconhecemos que o seu ato irresponsável colocou em risco a vida de outro piloto e ele não pode ser desculpado por isso, seja de que forma for. O piloto, a partir deste momento, não vai participar em mais corridas com a Marinelli Snipers. A equipa, a Marinelli Cucine, a Rivacold e todos os outros patrocinadores e pessoas que apoiam a equipa pedem desculpas aos fãs do Campeonato do Mundo.” – Lia-se na breve declaração tornada pública pela formação.

Pouco depois desta notícia vir a público no site oficial do Campeonato do Mundo, Fenati apresentava o seu pedido de desculpas. “Peço desculpas ao mundo do desporto. Esta manhã, com a cabeça fria, desejei que tudo não tivesse passado de um pesadelo. Penso naqueles momentos, tive um gesto horrível, não fui um homem! Um homem teria terminado a corria e depois teria ido à Direção de Corrida tentar obter alguma justiça pelo incidente anterior. Não devia ter reagido à provocação. As críticas são corretas e compreendo a animosidade para comigo. (...) Não me quero justificar, sei que os meus atos não são justificáveis, quero apenas pedir desculpas a todos,” foram as primeiras palavras de uma declaração muito autocrítica por parte de Fenati.

Agora resta esperar para ver até que ponto poderão chegar as consequências desta atitude de Fenati em pista já que há duas semanas o piloto foi confirmado na MV Agusta para a temporada de 2019.

scroll up