Jovens defendem uso obrigatório do capacete para conduzir bicicletas e trotinetes

| Revista ACP

Lisboa, 28 de junho de 2024 – De acordo com o mais recente estudo do Observatório ACP sobre “Jovens e Mobilidade Suave”, a grande maioria dos inquiridos (86%) considera que deveria ser obrigatório utilizar capacete quando se anda de bicicleta ou trotinete, com destaque para os homens, com idades entre os 25 e os 34 anos e com estudos superiores.

Para além desta obrigatoriedade, 2 em cada 3 jovens inquiridos (66%) considera igualmente necessária a obrigatoriedade de seguro para a utilização de bicicletas e trotinetes, sobretudo homens, com idades entre os 30 e os 34 anos.

O mesmo estudo apurou ainda que metade dos jovens inquiridos possui bicicleta ou trotinete (52%). Homens, com idades entre os 25 e os 34 anos, e indivíduos que residem nas cidades são os que mais referem não terem bicicleta ou trotinete.

No que respeita aos serviços de aluguer e partilha de bicicletas ou trotinetes, apenas cerca de 3 em cada 10 inquiridos (28%) recorre a estes serviços, com destaque para as idades entre os 20 e os 24 anos, da região de Lisboa e indivíduos que residem nas cidades e com muita oferta de transportes públicos.

Quanto à segurança destes meios de transporte, a maioria dos utilizadores de bicicletas e trotinetes sente-se segura quando utiliza estes meios, com destaque para as mulheres, das regiões Centro e Lisboa, com idades entre os 20 e os 24 anos. Cerca de 1 em cada 3 inquiridos (31%) considera que os utilizadores de bicicletas ou trotinetes, na maioria das vezes, têm comportamentos seguros.

Consulte o estudo

scroll up